Cachorro em destaque, deitado no chão com a cabeça erguida, como se estivesse descansando. No fundo, levemente desfocado, uma família sentada no sofá. Homem e mulher leem com criança

Criar pets em apartamento: 9 dicas para garantir o bem-estar do seu animal de estimação

Criar pets em apartamento é algo natural para muita gente hoje em dia. Diferentemente das casas com bons terrenos para os animais se distraírem, os apartamentos necessitam de adaptações. Esse é o jeito de deixar seu animalzinho, seja cachorro ou gato, mais contente mesmo em espaços menores.

Um artigo do Portal Comunique-se sobre o número de animais domésticos no Brasil informa que temos a terceira maior população de animais domésticos do mundo. Ao todo, são 139,3 milhões de bichanos convivendo com as famílias nos lares brasileiros, somando cães (54,2 mi), aves (39,8 mi), gatos (23,9 mi), peixes (19,1 mi) e outros (2,3 mi). Os dados são da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos Para Animais de Estimação).

Quer saber como garantir o bem-estar do seu pet em apartamento? Neste artigo, abordamos: 

 

  • Leis importantes para criar pets em apartamento;
  • Regras de bom convívio no condomínio com o pet;
  • Dicas para o bem-estar do animal.

Siga a leitura. O seu pet vai gostar muito disso!

 

Leis importantes para criar pets em apartamento

Antes de saber as boas práticas e dicas para criar pets em apartamento, você precisa  conhecer uma novidade muito bacana. Recentemente, um deputado criou uma proposta para regular a permanência dos animais nos condomínios em Santa Catarina. O projeto foi aprovado, sancionado e transformado em lei.

Entre as mudanças, os animais ganharam livre circulação nas áreas comuns dos condomínios. Isso vale para qualquer dia da semana e qualquer horário.

A lei também permite que os pets entrem e saiam dos condomínios utilizando portões e elevadores de serviço. Os animais mais bravos devem utilizar coleira e focinheira.

O bem-estar dos animais também está previsto na lei. O texto proíbe os tutores de manter os bichos na sacada do apartamento, por exemplo. Além disso, exige que vivam em ambiente higienizado.

Se você tem um cachorro que gosta de latir, atenção! O condomínio pode solicitar providências, inclusive recomendar o adestramento. Com a lei, o síndico também pode querer cadastrar todos os animais e exigir carteira de vacinação atualizada.

Vale a pena conferir a lei na íntegra e conhecer seus deveres e direitos ao criar pets em apartamentos. Para os condomínios, vale ressaltar que precisarão alterar seus regulamentos internos, excluindo regras que possam conflitar com a nova lei.

 

Regrinhas de bom convívio no condomínio com o pet

Se você pretende criar pets no seu apartamento, precisa adotar alguns cuidados para não incomodar os vizinhos e o síndico. Se quiser passear no condomínio, lembre-se de carregar saquinhos plásticos para coletar eventuais sujeiras.

Outro cuidado importante: não deixe o animal solto perto do elevador e áreas comuns. No elevador, o ideal é no colo. Nas áreas comuns, use a coleira para que o bicho tenha uma “liberdade controlada”.

Enquanto tutor, é sua responsabilidade garantir que a estada do animal nas áreas comuns não incomode os demais moradores.

Você também precisa considerar que nem todo mundo gosta do convívio com os animais de estimação. Pensando nisso, é fundamental cuidar dos latidos e barulhos excessivos, principalmente antes das dez horas da manhã e depois das dez da noite.

 

9 dicas para o bem-estar do animal

Para quem gosta de conviver com cães e gatos, não resta a menor dúvida: eles renovam a energia do ambiente e enchem a casa de alegria e bons sentimentos. Mas, para que a experiência seja ainda melhor, é fundamental que os tutores invistam no conforto deles. 

E os principais investimentos, aqueles que você jamais pode negar, é tempo e atenção. A seguir, veja algumas dicas para criar pets em apartamento mantendo o conforto e o bem-estar deles.

 

Proteja as janelas

Nossa primeira dica para você criar pets em apartamento, com segurança, é que isole as janelas onde o animal terá acesso. A medida é muito importante para quem mora nos andares mais altos.

É um cuidado crucial, sobretudo para quem tem gatos, pois eles são mais destemidos quando o assunto é altura. Mas também se estende aos donos de cachorro. Dê uma boa checada em todas as janelas. O ideal mesmo é instalar redes de proteção em cada uma.

 

Passeie com o seu pet

Eles são fiéis, carinhosos, deixam a casa mais alegre. Mas, eles não “são de ferro” e  também precisam de alternativas para escapar da ansiedade e do estresse. Se você criar um pet trancado no apartamento, é difícil que ele tenha uma vida saudável e feliz. Mantê-los restritos em áreas menores, como varandas, sacadas e área de serviço também não é legal.

Os pets precisam fazer exercícios, brincar e gastar uma boa energia durante o dia. Eles podem viver muito bem no apartamento, desde que recebam atenção e tenham suas necessidades básicas bem atendidas.

Antes de adotar um pet, reflita se conseguirá passear, pelo menos uma vez por dia, com o animal.

 

Crie um espaço só para ele

É um hábito ancestral: cachorros preferem lugares mais calmos e fechados em algumas ocasiões, principalmente na hora da soneca. Se você percebeu isso no seu cãozinho, vale a pena investir em uma cama-toca para ele.

No cantinho do seu pet, vale tudo para mimá-lo. Para que o animal se acostume mais rápido ao local, você pode oferecer petiscos e deixar os brinquedos dele no ambiente.

Mesmo que o pet tenha acesso a todos os cômodos da casa, é fundamental que ele tenha um cantinho para chamar de seu e uma caminha própria. Os recipientes de água e comida podem ficar por perto, criando mais referências para o pet.

Esse espaço será muito importante, principalmente quando for preciso deixar o pet sozinho por um tempo. Ele vai se sentir mais protegido no local.

 

Conviva nas áreas comuns

Nem todo lugar permite, mas em Santa Catarina, por exemplo, isso acaba de virar lei. Os pets podem frequentar as áreas comuns dos condomínios, desde que o tutor siga algumas regras.

Nem sempre é possível, mas se o seu condomínio permite o passeio com o pet nas áreas comuns, é legal criar esse hábito. Será mais um local, de fácil acesso, para distrair o animal.

 

Invista em brinquedinhos

Outra alternativa bacana para criar pets em apartamento, com o máximo bem-estar, é investir em brinquedos. O mercado dos pets está bastante avançado e com variados produtos para fazer a alegria deles.

Incentivar cachorros e gatos com brinquedos, seja o simples ato de lançar um objeto para que eles busquem, é um presente imenso para os animais. Oferecer recompensas pode deixá-los ainda mais felizes.

 

Mantenha o apê limpo

Outro cuidado importante para criar pets em apartamento é manter sua casa impecavelmente limpa. Nas compras do mês, faça um estoque de produtos específicos de higiene, principalmente os bem perfumados, para combater o problema do mau cheiro.

Um aspirador de pó é um aliado importante para dar conta dos pelos que a grande parte dos animais soltam. As cama e as mantinhas do animal podem ser aspirados com frequência. A lavação deve ser quinzenal.

A limpeza tem que ser diária pela casa e, na área em que o pet faz as necessidades, um pouco mais constante. Isso é importante para toda casa e o bem-estar do animal.

 

Distraia o animal em casa

Nem todo mundo consegue comprar um apê grande, com bastante espaço para o pet circular. Além disso, alguns condomínios não têm área de lazer satisfatória. Quanto menor a casa, menor a chance de distração do animal. Você precisa contornar esse problema ao criar pets em apartamento, oferecendo toda atenção possível ao animal.

Nada pode se transformar em desculpa para deixar seu pet em casa sedentário e estressado. Crie uma rotina de atividades e brincadeiras. Faça o animal correr, pular e se entreter. Para os cachorros, cinco minutos de distração equivalem a uma hora. É pouco para nós humanos e muito para eles.

 

Cuide da alimentação do pet

A convivência em apartamentos, geralmente, torna os tutores e pets mais próximos. Eles acompanham a pessoa no descanso, no lazer e, principalmente, nas refeições, esperando um pedacinho do que vier.

Você deve ter muito cuidado com isso. A alimentação correta é essencial para a saúde dos animais. Evite fornecer os alimentos da mesa para eles, pois o sistema digestivo dos bichos de estimação é cheio de particularidades e restrições.

Priorize as rações e petiscos específicos para gatos e cachorros. Lembre-se de manter os recipientes de comida sempre higienizados.

 

Visite praças e parques

Se você cria cachorro em apartamento, deve reservar alguns finais de semana para visitar parques e praças. Nesses locais, eles ficam livres para correr e se exercitar bastante.

Além de gastar muita energia, esses passeios são importantes para que o pet interaja com outros cães.

 

Que tal investir em um condomínio com espaço para pets?

Nem todos conseguem tempo para sair com o pet na frequência ideal e garantir o bem-estar dos animais em condomínio. Para facilitar a vida dessas pessoas, alguns condomínios estão apostando em áreas pensadas para os animais de estimação.

É o caso do MHaus, o mais novo empreendimento da MTF, que uniu os conceitos de pet care e pet place. O empreendimento terá estrutura completa para o bem-estar dos pets e a comodidade das famílias.

No pet care, o tutor consegue cuidar da higiene do animal. Já o pet place é um convite para que os animais brinquem e façam exercícios. Além disso, eles poderão conhecer novos amiguinhos do prédio.

Quer criar pets em apartamento e mesmo assim garantir a alegria deles? Então, você precisa morar em um condomínio completo como o MHaus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *