Fundo Imobiliário: uma opção para quem busca investir com segurança

Quando você pensa em investir no mercado imobiliário, qual a primeira coisa que vem a sua mente? Provavelmente, a ideia de comprar um imóvel e alugar para um terceiro, extraindo renda fixa mensal a partir do aluguel. E se a gente te contasse que existe outra forma, mais econômica e menos burocrática, de lucrar com imóveis? São os chamados Fundos de Investimento Imobiliários (FII).

 

O que são Fundos Imobiliários?

Primeiro, você precisa entender que o fundo é uma aplicação financeira formada pela união de vários investidores. Portanto, as despesas e receitas geradas por essa forma de aplicação são divididas entre todas as pessoas envolvidas no investimento. Enquanto isso, a administração e a gestão do fundo são realizadas por especialistas contratados.

Portanto, os Fundos Imobiliários reúnem grupos de investidores que buscam aplicar seus recursos em diversos tipos de investimentos imobiliários. Temos como exemplos o desenvolvimento de empreendimentos (construção) e a compra de imóveis prontos (edifícios comerciais, residenciais e shopping centers). O objetivo é conseguir retorno sob essas compras a partir da locação, venda do imóvel e valorização da cota.

 

É seguro investir em Fundos Imobiliários?

Todo investimento tem seus riscos, dependendo diretamente do cenário econômico atual. O Fundo de Investimento Imobiliário não é diferente. Entretanto, em relação a outros investimentos de Renda Variável, o FII é uma opção segura. Principalmente, se tratando de um cenário com queda de juros.

Com a Selic em alta, os Fundos Imobiliários têm dificuldade de remunerar acima da Renda Fixa conservadora. Isso resulta em investidores deixando de aplicar em FII e voltando às tradicionais aplicações em Renda Fixa. Mas, o cenário atual não é esse. E com os juros em queda, se torna muito mais atrativo investir nesses fundos, já que eles estão gerando mais lucratividade do que aplicações tradicionais.

Além disso, os FII contam com um benefício: isenção de imposto de renda para a pessoa física sobre os rendimentos pagos pelos fundos. E mais: para começar a investir, você pode começar com qualquer valor acima de R$100,00.

Dica: diversificar a carteira de investimentos é uma prática comum entre bons investidores. Aproveite o cenário de juros baixos para encontrar outras formas de rentabilizar suas aplicações!

 

Como funciona esse investimento?

Todo Fundo Imobiliário tem um especialista na gestão. É ele quem vai decidir quais os melhores ativos para comprar, vender e alocar. A função do investidor é injetar dinheiro. Enquanto isso, o gestor usa seus conhecimentos para multiplicar esse valor e distribuir mensalmente o lucro entre os cotistas.

Começar a investir nos Fundos Imobiliários é muito fácil. Você precisa, basicamente, seguir os seguintes passos:

  1. Abra sua conta em uma corretora financeira;
  2. Conheça os Fundos Imobiliários disponíveis na corretora selecionada;
  3. Transfira o dinheiro e invista, mês a mês.

Lembrete: os ganhos de cada cotista variam de acordo com o valor que ele investe. Quanto mais investir, mais lucro terá.

 

Formas de lucrar com Fundos Imobiliários

Existem duas formas de ganhar dinheiro investindo em Fundos Imobiliários: rendimentos e valorização das cotas. Grande parte dos FII distribuem mensalmente os rendimentos provenientes dos aluguéis de seus imóveis entre os cotistas, garantindo uma renda mensal para quem investiu.

Para aquele investidor que prefere jogar com compra e venda, a valorização das cotas é uma grande aliada. Funciona de forma simples: quando há uma demanda maior pelas cotas do fundo, os preços das cotas tendem a subir. Quando há mais cotistas querendo vender que investidores querendo comprar, os preços das cotas tendem a cair. Decidir vender as cotas no momento certo, parcial ou totalmente, pode garantir um bom lucro.

 

Viu como é seguro e fácil começar a investir no mercado imobiliário?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre Fundos Imobiliários, continue nos acompanhando para receber mais receber mais dicas como essa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *