Mercado Imobiliário no Brasil: região Sul vai na contramão e se destaca

Mercado Imobiliário no Brasil: região Sul vai na contramão e se destaca

Após dois anos extremamente favoráveis para o mercado imobiliário no Brasil, a crescente demanda por uma nova moradia e a migração significativa de investidores para o setor da construção civil, resulta no questionamento: o que devemos esperar do segundo semestre de 2023?

Veja neste artigo como região Sul vêm ganhando como um potencial lugar para se investir no mercado imobiliário, mostrando como a região está crescendo em relação a outras do Brasil para compra do seu imóvel.

O mercado imobiliário no Brasil: o mais promissor do mundo

Segundo a AFIRE (Associação Internacional de Investidores Imobiliários), o Mercado Imobiliário do Brasil é um dos mais promissores e rentáveis do mundo. As vendas da incorporação cresceram 9,2% e registraram o melhor ano dos indicadores, de acordo com as últimas informações compartilhadas por empresas associadas à ABRAINC (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias). Os lançamentos de imóveis pelas incorporadoras totalizaram aproximadamente 130 mil unidades em 2022.

O desempenho anual dos empreendimentos residenciais de médio e alto padrão (MAP) teve como destaque as quase 50 mil unidades transacionadas entre janeiro e dezembro de 2022, um acréscimo de 68% em relação ao ano anterior. E vale ressaltar que a relação distrato-vendas obteve a menor série histórica, chegando a apenas 9,5%, e contribuindo assim para o crescimento de mais de 70% nas vendas líquidas.

Como no Mercado Imobiliário vivemos ciclos longos, teremos para o ano de 2023 um cenário extremamente propício para a evolução do preço do metro quadrado e excelentes ganhos para os investidores. Fatores como, o aquecimento do mercado em 2021 ainda reverberando, patamar da inflação em alta e exercendo influência de longo prazo sobre os preços dos imóveis, e o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) também pressionando para maiores preços, a expectativa é de ser superada a valorização média do metro quadrado nacional de 2022, que ficou na casa dos 6,2%.

E toda esta evolução nos preços dos imóveis, não beneficia apenas os investidores que optam por uma futura revenda, mas também aqueles que desejam obter renda passiva através de aluguéis, que ficaram em média 17% mais caros nos últimos 12 meses no Brasil.

O melhor momento para comprar é agora, pois a tendência de alta continua em ascensão.

 

Região Sul se destaca: demanda crescente e alta rentabilidade

Apesar da recente baixa nos mercados do eixo Rio-São Paulo, o litoral Catarinense vive o seu melhor momento. Posicionado como um dos estados da federação com o maior PIB, batendo recordes de exportação, e se destacando através de municípios ranqueados entre os primeiros em geração de renda e emprego no Brasil. Santa Catarina tem atraído os olhares de investidores e também, daqueles que buscam a tão sonhada qualidade de vida.

A demanda por imóveis próximos ao mar é perene, seja para uma curta temporada ou moradia, durante o ano todo percebemos a grande movimentação nas nossas praias. E essa demanda saltou a passos largos de 2021 para cá, na busca por lazer, gastronomia, segurança, boa educação e saúde. Pessoas do Brasil e do mundo têm procurado o litoral sul para viver bons momentos em família, ou até mesmo morar e desfrutar dos melhores anos de suas vidas.

Os desafios da incorporação imobiliária no litoral são grandes, o fator ambiental traz muitas limitações e as oportunidades de terrenos bem localizados são cada vez mais escassas. A escassez por sua vez restringe a oferta, e num cenário de crescente demanda como o atual, presenciamos os altos ganhos de rentabilidade no mercado.

 

Indicadores da região

A taxa Selic em 13,75% ao ano tem proporcionado bons rendimentos aos investidores de Renda Fixa, mas cidades como Biguaçu e Governador Celso Ramos (na grande Florianópolis), entregaram aos investidores no último ano mais de 18% de valorização. Superando a taxa básica de juros, a inflação e o Ibovespa, estas cidades realizam rentabilidade e liquidez com a segurança que só o mercado imobiliário pode proporcionar.

Veja abaixo o balanço dos investimentos nos últimos 12 meses, se comparados com o histórico de valorização do m² das cidades de Biguaçu e Governador Celso Ramos no mesmo período:

 

  •         Ibovespa: 6,57%
  •         Poupança: 8,42%
  •         CDI: 13,65%
  •         Governador Celso Ramos: 15,00%
  •         Biguaçu: 18,00%

Biguaçu está a menos de 15 minutos do centro de Florianópolis, e tem desfrutado do transbordo imobiliário da capital. Uma cidade tranquila e urbana ao mesmo tempo, em franco desenvolvimento, mas que já conta com uma infraestrutura que garante qualidade de vida aos seus moradores e fácil acesso às mais belas praias do litoral catarinense.

E a cidade de Governador Celso Ramos, que fica a um pouco mais de 50 km da capital, recebeu, nada mais nada menos, do que o título de 2° município praiano mais bem avaliado do Brasil (segundo o Airbnb, plataforma renomada de aluguéis temporários). Com praias paradisíacas, belezas naturais, tranquilidade e segurança, a cidade tem se mostrado como uma grande aposta para os investidores.

Que estas duas cidades estão em rota acelerada de desenvolvimento, e com isso, destinadas a uma alta valorização no curto prazo, está claro né? Agora a questão é, como desfrutar deste cenário de maneira rentável e segura?

 

Empreendimentos da MTF na região Sul

Conheça a Construtora MTF, que há mais de 12 anos entrega empreendimentos de alto padrão, com a credibilidade de vender 99% das suas unidades antes mesmo da conclusão das obras. Os empreendimentos da MTF nas cidades de Biguaçu e Governador Celso Ramos têm gerado desenvolvimento, qualidade de vida e retorno financeiro à população e investidores.

Procure hoje mesmo o seu corretor de confiança e inicie a melhor jornada de investimentos no mercado imobiliário da grande Florianópolis. E conheça os empreendimentos da MTF na região.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *