compra-de-um-imovel

6 dúvidas comuns na hora da compra de um imóvel

A compra de um imóvel é um dos investimentos mais seguros que uma pessoa pode fazer. Seja para aumentar o patrimônio, ou buscar uma casa melhor, comprar um imóvel é adquirir um bem promissor.

Mas além de ser um momento especial, o processo de compra e venda de imóvel é cheio de particularidades. Você, entretanto, não precisa ter mais nenhuma dúvida a respeito disso. Através dos dilemas de quem quer comprar imóveis, é possível organizar as perguntas e respostas mais comuns para quem pretende negociar casas e apartamentos.

Desde já, você precisa ter em mente que deve se planejar, pois fará um investimento de longo prazo. Se não houver capital para a compra de imóvel à vista, provavelmente, terá que optar por um financiamento.

Quer conhecer o passo a passo para comprar um imóvel e acertar no investimento? É simples! Siga a leitura.

 

#1 – Financiamento bancário ou direto com a construtora?

O financiamento é um dos principais meios para comprar imóveis e pode ser feito através de instituições bancárias ou direto com as construtoras. Em cada caso, há regras específicas e margem maior ou menor para negociar.

No caso de financiamento bancário, primeiramente, é indicado contatar o banco onde o comprador já possui um histórico. Após a solicitação do crédito imobiliário, a instituição bancária fará uma análise da situação financeira do cliente e decidirá se ele será aprovado ou negado.

Quando aprovado, o comprador pagará uma entrada de, normalmente, 20% do valor do imóvel. O parcelamento do valor restante é pago pelo banco. Como o período do financiamento pode levar décadas, o valor das parcelas será acrescido de juros.

As parcelas do financiamento podem ser desmembradas em três partes. São elas:

  • Amortização: o pagamento das parcelas até o final da dívida.
  • Juros: taxa cobrada pelo banco sobre o dinheiro que foi emprestado.
  • Taxas e seguros: conforme o banco, serão cobradas diferentes taxas influenciadas por fatores como valor total do contrato, renda familiar, histórico com o banco e idade do cliente. Já o seguro é uma cobrança que traz garantia para as duas partes, pois cobre tanto os casos de morte ou invalidez de quem adquiriu o imóvel, como danos na edificação.

Normalmente, as parcelas do financiamento imobiliário são ajustadas conforme a TR (Taxa Referencial). É o índice mais utilizado por bancos nas parcelas do financiamento e o valor é definido mensalmente pelo Banco Central. 

Bancos como Caixa e Banco do Brasil utilizam o IPCA para oferecer financiamentos imobiliários. O IPCA (Índice de preços no consumidor) nada mais é do que a inflação oficial do Brasil.

 

Financiamento direto com a construtora

Outra maneira de concretizar a compra de um imóvel é o financiamento direto com a construtora. Nesse caso, a burocracia será muito menor, pois a negociação é entre o comprador e a empresa que construiu o empreendimento e os respectivos imóveis.

As duas partes formalizam um contrato de financiamento e o documento determina as condições gerais do acordo. Diferentemente dos bancos, os prazos de pagamento são menores. Por outro lado, a aprovação do crédito é muito mais flexível no financiamento com a construtora.

Assim como os bancos, as construtoras também pedem comprovação de renda e fazem uma análise de crédito. A vantagem é que, tratando direto com a construtora, o comprador consegue negociar o valor da entrada e das prestações a serem pagas.

Um dos melhores investimentos que se pode fazer no financiamento direto com a construtora é a compra de um imóvel na planta. As construtoras também atrelam a cobrança de juros aos índices do mercado. 

A Construtora MTF, por exemplo, baseia a cobrança em dois índices: CUB e IPCA. Funciona da seguinte forma: 

  • Durante a obra – Correção pelo CUB;
  • Após a obra – IPCA +1%.

 

#2 – Como a região de um imóvel impacta na valorização?

Quando se trata da compra de um imóvel, um dos fatores mais importantes na avaliação do bem é a região em que está localizado. Dependendo do bairro ou cidade, o impacto pode ser significativo no valor da casa ou apartamento.

Um imóvel bem localizado é aquele próximo de escolas, hospitais, farmácias, restaurantes, supermercados, shoppings e outros serviços que utilizamos rotineiramente.

O potencial de valorização da região é uma das considerações mais importantes na compra do imóvel. Se escolher uma área em crescimento, como Governador Celso Ramos, você pode obter vantagens financeiras. Imóveis em cidades que estão se desenvolvendo e ganhando novos comércios, tendem a subir de valor no médio e longo prazo devido sua popularidade e alta demanda.

Em síntese, a localização é um fator essencial a ser considerado na hora de comprar imóveis. Portanto, avalie cuidadosamente onde fica e como é o bairro antes da decisão de compra.

 

#3 – O investimento no mercado imobiliário é seguro?

Investir no mercado imobiliário é seguro e pode ser lucrativo quando feito da forma correta. Antes de fazer qualquer investimento, é essencial uma boa pesquisa sobre o próprio imóvel e o momento do mercado. Fatores como localização, demanda do mercado e potencial de valorização devem ser levados em consideração.

A compra de um imóvel exige uma quantidade significativa de capital, por isso, também é importante ter um plano financeiro sólido para arcar com o investimento. Investir em imóveis pode trazer benefícios a longo prazo, como renda de aluguel e valorização, mas o investidor não pode deixar de acompanhar as movimentações do mercado.

Conhecer os principais índices do setor e monitorar a situação econômica do país vai tornar a compra mais segura e lucrativa. No blog da MTF, sempre geramos conteúdo sobre tendências e novidades do mercado imobiliário. Acompanhe o blog e fique por dentro das novidades do setor.

 

#4 – Comprar imóvel direto da planta vale a pena?

Uma opção que muitos compradores aproveitam é a compra de um imóvel na planta, que pode oferecer vantagens significativas. Um dos principais benefícios é a possibilidade de comprar uma casa ou apartamento a um preço muito mais atrativo.

As incorporadoras e construtoras normalmente oferecem descontos e outros incentivos a quem se compromete, antecipadamente, com um imóvel em construção. Vale lembrar que o imóvel na planta é uma opção interessante para pessoas sem urgência de se mudar. Como o imóvel ainda será construído, a entrega das chaves não será imediata.

Quem está investindo consegue comprar o bem num valor menor e esperar a valorização para revender. Ou seja, além de economizar no ato da compra, obterá faturamento após a alteração de valor inicial do empreendimento.

 

#5 – Como saber qual é o melhor momento para comprar um imóvel?

A compra de um imóvel é um grande investimento que requer planejamento sendo lucrativo, mas requer planejamento. Um dos fatores mais importantes a ser considerado é o momento da compra.

Saber a fase mais oportuna de comprar um imóvel pode trazer economia e ajudar o comprador a tomar uma decisão sábia de investimento. O mercado imobiliário é dinâmico e em constante mudança, por isso, é importante estar atualizado da situação econômica deste setor.ficar de olho nas tendências.

Uma forma de saber o melhor momento para comprar um imóvel é olhar as condições do mercado. Isso inclui fatores como taxas de juros, em especial a taxa Selic, o estado da economia e a oferta e demanda de imóveis na região em que pretende comprar.

Geralmente, quando há mais propriedades disponíveis do que compradores, é um momento interessante para comprar. O motivo: os vendedores estão mais dispostos a negociar o preço.

Em última análise, o melhor momento para comprar um imóvel é quando o investidor está financeiramente pronto e encontrou o imóvel que atende às suas necessidades e orçamento. Mas uma coisa é certa: ao fazer um investimento inteligente e lucrativo, você está garantindo o seu futuro e o da sua família.

 

#6 – Como saber se uma construtora tem qualidade?

Quem está visando a compra de um imóvel para investir também precisa encontrar uma empresa confiável. Ou seja, é preciso priorizar as construtoras que primam pela excelência. O ideal é comprar unidades das construtoras que estão há décadas no mercado e têm uma carteira de imóveis que atendem diversos perfis de investidores.

Além de investir em cidades com potencial de crescimento, que podem valorizar os imóveis, as melhores construtoras não economizam na qualidade dos seus empreendimentos. Para isso, utilizam apenas os melhores materiais, mão de obra qualificada e métodos construtivos que garantem ótimos padrões em cada unidade.

 

Guia de investimentos

A compra de um imóvel é um excelente investimento, mas é preciso planejamento e uma boa pesquisa antes da decisão. Se você quer ler mais sobre investimento em imóveis, leia, agora mesmo, nosso guia prático sobre o assunto.

Desejamos que você feche ótimos negócios. Obrigado e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *